domingo, 30 de novembro de 2014

SITIO ALGODOES CASA NA PRAIA DOS ALGODOES


O Sitio Algodoes

 - Ao de Hospedar no Sitio VOCÊ, ajuda a levantar fundos para o Projeto Tartaruga Viva.

O Projeto necessita de fundos para possibilitar o convite ao projeto Tamar para vir atuar na praia dos Algodoes.
"Necessitamos de verba para viajar ate Salvador e tentar fechar um acordo com o Ibama para montar uma equipe de estudos para a Praia dos Algodoes e a Praia dos Arandis."
O Sitio Algodoes tem o  interesse em possibilitar o  interesse do Projeto Tamar  pelo desenvolvimento de um trabalho junto a comunidade para a  conservação  do bem estar das Tartarugas, na praia dos Algodoes local onde elas constantemente se alimentam nos corais e a praia dos Arandis que é local de desova.

A casa do Sitio:
video


Para mais informações:

sitioalgodoes@gmail.com

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Alimentos Orgânicos 4 vezes mais rápido sem manutenção

"USDA Organic Gardening - Aprova Técnica que faz crescer Alimentos Orgânicos 4 vezes mais rápido, com zero de manutenção.




Imagine um jardim que não necessita de capina, lavrar ou cultivar, a aplicação de fertilizantes ou composto, e nenhuma rega ou irrigação, tudo ao mesmo tempo suas plantas com rendimento de até 10 vezes a quantidade de vegetais do que as plantas de um jardim de terra.

"Aquaponia é a forma de criar seu próprio Mini Eco-System para cultivar alimentos usando o poder Da Natureza "

Para ajudar a explicar  sobre isso:

1. Árvores convertem carbónico de oxigênio ...

2. Nós respiramos o oxigênio e expiramos carbónico

3. As árvores, em seguida, convertem o dióxido de carbono em oxigênio e o processo se repete ...

Este é o tipo de automação natural que pode ser usada para cultivar sua comida ... Aqua-cultura é o processo de criação de peixe em um tanque ... e tem um grande problema ... Peixe produz amônia, algas, sais minerais, e todos os tipos de outros subprodutos que precisam ser constantemente filtrados.

"Mas espere um segundo! ... Comer plantas de amônia, algas, Minerais e nitratos!"

E se você ligar os dois juntos?

A idéia básica é a de ligar os tanques de abastecimento de água dos peixes para o sistema de hidroponia .. A Amônia, algas e outros subprodutos produzidos pelos peixes, então, serão usados para alimentar sua comida .. A água é, por sua vez filtrada pelas plantas e devolvido para o tanque de peixes ... Tudo 100% automatizado!
Simples e barato.

Há uma série de benefícios neste sistema:

As plantas ficam num ambiente rico  em nutrientes, vivos e naturais dos peixes.
Os peixes ficam mais felizes e saudáveis​​, porque a água é filtrada constantemente.
Você começa plantas mais saudáveis​​. Você vai notar que este processo requer também ZERO pesticidas! É a maneira mais fácil e rápida a crescer 100% de alimentos orgânicos!




Materia retirada e traduzida de:

http://www.easydiyaquaponics.com/index2.php?utm_expid=72845115-1&hop=d2c8s5

terça-feira, 25 de novembro de 2014

PRAIA DOS ALGODOES - é berçário natural das TARTARUGAS

A Bahia é caracterizada por ser a principal área remanescente de desova das tartarugas cabeçuda (Caretta caretta) e de pente (Eretmochelys imbricata), ocorrendo também em menor número desovas das tartarugas oliva (Lepidochelys olivacea) e verde (Chelonia mydas) - todas ameaçadas de extinção.

O litoral da Bahia possui grande importância biológica para as tartarugas marinhas, pois cerca de 70% das desovas registradas na costa brasileira ocorrem em praias baianas.

Todos os anos milhares de ninhos são incubados nas areias das praias desta região. Esse berçário natural é, portanto, a mais importante área de desova de tartarugas marinhas do Brasil. Recebe anualmente cerca de seis mil desovas que geram aproximadamente 400 mil filhotes.


A PENINSULA DE MARAU e' uma APA - Area de Protecao Ambiental.

O tráfego de veículos nas praias é proibido por legislação municipal e federal, para garantir a segurança pública. Também caracteriza crime ambiental, já que o litoral baiano é uma das principais áreas de desovas de tartarugas marinhas do litoral brasileiro, espécies que continuam ameaçadas de extinção.
O trânsito de qualquer tipo de veículo nessas praias coloca em risco a área de desova e os ninhos das tartarugas, seus filhotes e mesmo as fêmeas no processo de desova, pois modifica o local onde fazem os ninhos. Carros, motos e quadriciclos compactam a areia e podem ocorrer atropelamentos fêmeas desovando e de filhotes a caminho do mar, depois que saem dos ninhos.
Alem de colocar em risco as pessoas que se encontram na praia.

PARA SABER MAIS SOBRE -
- AS TARTARUGAS
- O PROJETO TAMAR
- PRAIA DOS ALGODOES
- O PROJETO TAVIVA

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

SITIO ALGODOES - PROJETO ECOLOGICO

Mattheis - Projetos Especiais vem pesquisando e desenvolvendo projetos ecologicamente corretos e aplicaveis à propriedades rurais e áreas que necessitem de monitoramento ambiental, como é o caso da Praia dos Algodões e sua pequena comunidade.



O Sitio Algodoes, localizado na Praia dos Algodões, na Peninsula de Maraú, no estado da Bahia.
Foi criado e vem sendo desenvolvido desde 2002, com bases ecologicamente corretas, para servir de base experimental para o projeto que visa no futuro orientar e abraçar toda a praia dos Algodões e sua comunidade. Como uma semente de uma grande Arvore.

Em primeiro plano nos concentramos na finalização da estrutura do Sitio e area em torno para poder receber Hospedes, uma
Guesthouse ou pequena pousada, assim dando inicio ao Self suport. Toda verba é reinvestida na manutenção e desenvolvimento do Projeto.
O Sitio Algodões é hoje um ponto de referência para quem tem interesse em desenvolver bases ecologicamente corretas.

O Sitio Algodões possui varios sistemas ecologicamente corretos ja implantados:

- Captação de agua de chuva, tratada para ser utilizada para consumo humano. (com base no projeto da embrapa do serrado).

- Fossas ecologicas adaptadas para a região que possui um lençol freatico aflorado, com base no projeto da embrapa de São Carlos/Sp)

- Separação do lixo para reciclagem e reutilização do mesmo com o beneficiamento na produção de adubo.

- Fabricação de tijolos ecologicos de solo/cimento.

- Fabricação de Blocos de concreto ecologicos usando resto de obra triturado ao inves da brita.

- Criação de peixes ecologicamente correta aproveitando a area do sitio que é alagada no periodo do inverno. Hoje doando peixes para a população local e repovoando os lagos locais com os peixes excedentes criando oportunidade de pesca para a comunidade. Tilapias, tambaquis, carpas.
Estamos sempre atualizando nossos projetos:
Mais infos:
sitioalgodoes@gmail.com

terça-feira, 2 de setembro de 2014

COMO TRATAR O BAMBU

TRATAMENTO DE BAMBU

O tratamento do bambu se inicia no ato da escolha do bambuzal. As moitas devem estar saudáveis e sem a apresença de insetos como o "tigre do bambu", que perfura as varas para a colocação de seus ovos. Após esta análise as varas são selecionadas quanto a sua idade. Os bambus estão maduros apenas após o seu terceiro ano. Esta identificação geralmente é feita se observando a quantidade de microorganismos acumulados em sua superfície. Existem outros indicadores tais como: presença de folha caulinear e distância e número de galhos. O corte sempre é efetuado rente ao nó, para que não se acumule água da chuva nos colmos cortados. Isso evita o apodrecimento dos mesmos. Depois de cortados, são transportados para a central de tratamento. No caso do gigante, tratamos com aplicação de cipermetrina e outros derivados químicos. O bambu mirim, possui maior resistência ao ataques de insetos, pois sua carga de amido é baixa. Amido é o material do qual as brocas se alimentam. As brocas são pequenos besouros que perfuram os bambus formando diversas galerias em seu interior. Como o bambu mirim possui pouco amido apenas o cozimento em água e óleo, e posteriormente sua cura com fogo, passam a ser suficientes. Veja abaixo algumas imagens de varas tratadas :


As varas já tratadas, postas em pé para secarem mais rápido


As varas de bambu gigante. Repare nas manchas que indicam a idade.

Este bambu está preto pq foi defumado. Aqui o funcionário aparece injetando a cipermetrina.

Após a injeção, tapamos o furo com um palito de bambu


O bambu mirim é cozido em tanques de 3 metros

O fogo é gerado com resíduos do proprio bambu.


Mais sobre o BAMBU vo ce encontra no BLOG:

terça-feira, 15 de julho de 2014

Aquanautas -navegam 6 mil km pela costa brasileira e documentam pesquisas realizadas no litoral.




Ana Paula é jornalista. Tony, diretor de documentários. Os dois são mergulhadores experientes e loucos por aventuras. Um dia, decidem unir suas experiências profissionais e transformar a paixão pela natureza em um projeto de vida. De malas prontas e carregando muitos quilos de equipamentos, o casal zarpa numa viagem pelo litoral brasileiro a bordo do catamarã Bioma, como os Aquanautas. 

Uma expedição de mais de 6 mil quilômetros, enfrentando o mar, o sol e a dura rotina de meses de embarcação. Ao longo desta incrível jornada, eles documentam importantes pesquisas que estão sendo desenvolvidas na Costa dos Corais, os únicos recifes do Atlântico Sul. 


Para acompanhar mais:

http://www.natgeo.com.br/br/fotos/7746#http://cdn-flac.ficfiles.com/sites/natgeo-br/files/img/galleries/4053/aquanautas-abrolhos-000007-620x349.jpg?ver=83ec019c-d4c2-4b56-889d-3e9c3ee4

E no FACEBOOK:

https://www.facebook.com/pages/Aquanautas/463963463656206

A CASA DO PROJETO TA-VIVA

Conheça mais sobre a PRAIA DOS ALGODÕES e o SITIO ALGODOES Veja os Sites: www.sitioalgodoes.com www.sitioalgodoes.com.br www.praiadosalgodoes.com.br